quinta-feira, 25 de novembro de 2021

O setor agropecuário no Rio Grande do Norte

 

Resumo


O objetivo deste trabalho é discutir o papel do Setor Agropecuário na economia potiguar. Foram realizadas pesquisa bibliográfica e em bases de dados do IBGE. Os resultados indicam a redução do número de estabelecimentos rurais no estado; os dados levantados apontam tendências declinantes de quantidades produzidas e de produtividade de culturas tradicionais do estado, como milho, feijão e mandioca; mostram a existência de alguns cultivos mais dinâmicos, porém espacialmente concentrados em áreas de irrigação e na Região Geográfica Intermediária de Natal e; demonstram a redução do rebanho de bovinos. Conclui-se que, ao longo do tempo, a Agropecuária já desempenhou papel relevante na economia potiguar, contudo, o setor perdeu importância na economia estadual e tem apresentado uma participação modesta, tornando-se um estado importador de produtos agropecuários, alguns dos quais típicos da região.

Palavras-chave


Economia; Produção agrícola; Pecuária; Rio Grande do Norte.

Texto completo:


DIVULGAÇÃO: Revista de Geografia (Recife) - Volume especial IX SINGA - v. 38, n. 4 (2021)

 DESTACO OS ARTIGOS:

Boanerges de Freitas Barreto Filho

quarta-feira, 17 de novembro de 2021

ARTIGOS SOBRE AGRICULTURA FAMILIAR NO BRASIL

Novo Retrato da Agricultura Familiar, O Brasil Redescoberto
LINK: AQUI

Evolução e Características da Agricultura Familiar no Brasil
LINK: AQUI

Dinâmica da agricultura brasileira em 2006–2017
LINK: AQUI

Vinte anos do PRONAF, 1995 - 2015 : avanços e desafios /Valter Bianchini. — Brasília : SAF/MDA, 2015. 113 p.
LINK AQUI 

EVOLUÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR NORDESTINA: UMA ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE OS DOIS CENSOS AGROPECUÁRIOS
LINK AQUI

Desenvolvimento Rural e Reconhecimento: tensões e dilemas envolvendo o Pronaf

GÊNESE E EVOLUÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR: DESAFIOS NA REALIDADE BRASILEIRA E AS PARTICULARIDADES DO SEMIÁRIDO

Magnitude e condições de reprodução econômica dos agricultores familiares pobres no semiárido brasileiro: evidências a partir do Rio Grande do Norte


A pequena produção rural e as tendências do desenvolvimento agrário brasileiro: ganhar tempo é possível? – Brasília : CGEE, 2013
<https://www.cgee.org.br/documents/10195/734063/Livro_Pequena_produ_rural_9525.pdf/c6deb8b4-9523-47a0-ac11-c0eed33b2f99?version=1.2>

Cadernos de debates Nova Cartografia Social: Territórios quilombolas e conflitos / Alfredo Wagner Berno de Almeida (Orgs)... [et al]. – Manaus: Projeto Nova Cartografia Social da Amazônia / UEA Edições, 2010
<http://www.pontaojongo.uff.br/sites/default/files/upload/livro_territorios_quilombolas_conflitos.pdf>

Políticas públicas para a Agricultura Familiar no Brasil: produção e institucionalização das ideias
Catia Grisa
<http://www.reformaagrariaemdados.org.br/sites/default/files/2012%20Tese-Catia-Grisa.pdf>

HISTÓRICO, CARACTERIZAÇÃO E DINÂMICA RECENTE DO PRONAF – Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar Sergio Schneider 1 Lauro Mattei 2 Ademir Antonio Cazella 3 Publicado em SCHNEIDER, Sergio; SILVA, Marcelo Kunrath; MARQUES, Paulo Eduardo Moruzzi (Org.). Políticas Públicas e Participação Social no Brasil Rural. Porto Alegre, 2004, p. 21-50.
<aqui>

A agricultura familiar e o desenvolvimento rural no nordeste do Brasil: uma análise comparativa com a região sul

Thiago José Arruda de Oliveira, Stefan Hubertus Dorner, Pery Francisco Assis Shikida


A pequena produção rural e as tendências do desenvolvimento agrário brasileiro: ganhar tempo é possível? – Brasília : CGEE, 2013
Silvia Kanadani Campos; Zander Navarro (Orgs.)
<https://www.cgee.org.br/documents/10195/734063/Livro_Pequena_produ_rural_9525.pdf/c6deb8b4-9523-47a0-ac11-c0eed33b2f99?version=1.2>


SCHEUER, Junior Miranda. Dinâmica da agricultura brasileira em 2006–2017Revista de Política Agrícola, v. 28, n. 3, p. 131, 2019.
<https://seer.sede.embrapa.br/index.php/RPA/article/view/1429>

Evolução da agricultura familiar nordestina: uma análise comparativa entre os dois censos agropecuários [1996 e 2006]

Carlos Enrique Guanziroli, Alberto Di Sabbato, Maria de Fatima Vidal

Magnitude e Condições de Reprodução Econômica dos Agricultores Familiares Pobres no Semiárido Brasileiro: evidências a partir do Rio Grande do Norte
Joacir Rufino de Aquino e Marta Aurélia Dantas de Lacerda

Evolução do Pronaf Crédito no Período 1996-2013: redimensionando o acesso pelos cadastros de pessoa física
Adinor José Capellesso
Ademir Antonio Cazella
Fábio Luiz Búrigo

Efeitos do Pronaf sobre a pobreza rural no Brasil (2001-2009) 
Henrique Rogê Batista; Henrique Dantas Neder

GÊNESE E EVOLUÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR: DESAFIOS NA REALIDADE BRASILEIRA E AS PARTICULARIDADES DO SEMIÁRIDO
Amílcar Baiardi
A agricultura familiar e o desenvolvimento
rural no nordeste do Brasil: uma análise
comparativa com a região sul
Thiago José Arruda de Oliveira
1
;
Stefan Hubertus Dörner
2
;
Pery Francisco Assis Shikida
A agricultura familiar e o desenvolvimento
rural no nordeste do Brasil: uma análise
comparativa com a região sul
Thiago José Arruda de Oliveira
1
;
Stefan Hubertus Dörner
2
;
Pery Francisco Assis Shikida
A agricultura familiar e o desenvolvimento
rural no nordeste do Brasil: uma análise
comparativa com a região sul
Thiago José Arruda de Oliveira
1
;
Stefan Hubertus Dörner
2
;
Pery Francisco Assis Shikida

A expansão da disponibilidade de crédito PRONAF às comunidades quilombolas do Vale Do Ribeira/SP como expressão da crise imanente do capital

Cecília Cruz Vecina

terça-feira, 26 de outubro de 2021

A produção do espaço em Portalegre/RN

Resumo

A centralidade das cidades na sociedade capitalista é inegável. A cidade é o lócus privilegiado em que as forças capitalistas se manifestam da forma mais vigorosa através das modificações das paisagens naturais pela infraestrutura construída. À medida que a acumulação de capital se intensifica novas estruturas geográficas são forjadas e modificam incessantemente as relações socioespaciais. Este trabalho tem como objetivo analisar a produção do espaço na cidade de Portalegre/RN. Para tanto, recorreu-se à pesquisa de campo, interpretando a realidade a partir da coleta de dados primários (imagens capturadas com uso do Google Earth Pro e entrevistas com os moradores mais antigos), bem como, pesquisa documental e bibliográfica. As expansões recentes perceptíveis em Portalegre/RN decorreram da estruturação de equipamentos turísticos construídos e/ou incentivados pelo Poder Público, pela construção de bairros populares nas franjas da cidade a partir da ação estatal e pela disposição de alguns proprietários de áreas nos arredores da cidade em loteá-las.


Como Citar
BARRETO FILHO, B. DE F. A produção do espaço em Portalegre/RN. Journal of Urban Technology and Sustainability, v. 4, n. 1, p. 031, 15 out. 2021.

Artigo completo: AQUI

segunda-feira, 4 de outubro de 2021

Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais (RBEUR): PRORROGAÇÃO DA CHAMADA: Políticas públicas e estatalidades

 [RBEUR] PRORROGAÇÃO DA CHAMADA: Políticas públicas e estatalidades

A Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais (RBEUR) informa que foi prorrogado para o dia 04.10.2021 o prazo de submissão de trabalhos para o Dossiê Políticas públicas e estatalidades: o Estado como agente de mudança social na América Latina.

Aproveitamos para esclarecer que os artigos que não dialogam com a chamada devem ser submetidos no fluxo contínuo da RBEUR, que seguirá recebendo contribuições.

Visite nosso site para ler o comunicado completo .

Chamada para Publicação: Revista Politeia: História e Sociedade

 Chamada para Publicação

A Revista Politeia: História e Sociedade está com chamada aberta para submissão de artigos livres e resenhas para o volume 20, número 2, com previsão de publicação em dezembro de 2021.   

O prazo para submissão é 02 de novembro de 2021.


Visite nosso site para ler a  notícia completa.

Editora Responsável

Revista Politeia: História e Sociedade

http://periodicos2.uesb.br/index.php/politeia

DIVULGAÇÃO: COLÓQUIO - Revista do Desenvolvimento Regional v. 18, n. 4 (2021)

 A revista COLÓQUIO - Revista do Desenvolvimento Regional acaba de publicar

seu último número, disponível em: https://seer.faccat.br/index.php/coloquio

Convidamos a navegar no sumário da revista para acessar os artigos e outros itens de seu interesse.

Agradecemos seu interesse e apoio contínuo em nosso trabalho,
Prof. Dr. Jorge L. Amaral de Moraes
Faculdades Integradas de Taquara - FACCAT
jmoraes12@gmail.com

COLÓQUIO - Revista do Desenvolvimento Regional
v. 18, n. 4 (2021)
Sumário


Artigos
--------
Limitação da emissão de gases de efeito estufa, desmatamento e crescimento econômico no Brasil: uma análise prospectiva (5-26)
Benedito Silva Neto

Reflexões sobre a Economia Circular (27-47)
Margarete Blume Vier, Dusan Schreiber, Cristiane Froehlich, Vanusca Dalosto
Jahno

Panorama do saneamento básico em cidades consorciadas do interior da Paraíba (48-69)
Sharliany Fernandes Vieira, Emanuely dos Santos Marques, Francisco do O. de
Lima Júnior,    Josué Alencar Bezerra

Índice de saneamento básico em áreas urbanizadas: estudo de caso no município de Tarrafas/CE (70-93)
Alvaro Araujo de Moraes, Anielle dos Santos Brito

Economia solidária no desenvolvimento: perspectivas a partir da importância da reciclagem de resíduos sólidos (94-118)
Josiane Dilor Brugnera Ghidorsi, Airton Adelar Mueller, Sérgio Luís Allebrandt,     Taciana Angélica Moraes Ribas

Teoria do capital social e o cluster têxtil de Blumenau/SC: um estudo de caso das empresas e instituições locais (119-137)
Graziela dos Santos Bento dos Santos Bento, Ronaldo Leão de Miranda,        Mohamed Amal

Percepção dos habitantes do município de Pindamonhangaba/SP acerca das dimensões de cidades inteligentes (138-163)
Carlos Silvio Herculano,        Marcela Barbosa de Moraes,      Edson Aparecida de
Araújo Querido Oliveira

Regiões transfronteiriças: desafios para o desenvolvimento, cooperação e integração regional (164-188)
Nedisson Gessi, Sérgio Luís Allebrandt, Nelson José Thesing,    Melissa Welter Vargas,  Magalia Gloger dos Santos Almeida

Reflexões sobre as causas do declínio da reforma agrária no Brasil (189-215)
Amilcar Baiardi, Pulo Freire Mello, Maria Thereza Macedo Pedroso

Perspectivas sobre as tendências e desafios da agricultura periurbana de Porto Alegre (216-230)
Deise de Oliveira Alves,        Glauco Schultz, Leticia de Oliveira

Agroindústrias rurais e o desenvolvimento regional: uma análise comparativa entre os estados da Região Sul do Brasil (231-255)
Alexandre da Silva,     Marcio Gazolla

Aplicação dos mapas estratégicos do balanced scorecard na avaliação do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) em Martins/RN (256-283)
José Marcione da Costa, Tales Wanderley Vital

Emprego formal e exportação: o caso da soja na região sul do Brasil (284-300)
Ezequiel Henrique Hedlund,      André Vinicius Marujo,  Ana Julya de Melo

Impactos socioeconômicos e ambientais do transporte ao processamento da
cana-de-açúcar na Região Norte de Goiás (301-322)
Gabriela Nobre Cunha,   Antonio Pasqualetto

Prof. Dr. Jorge L. Amaral de Moraes e Profª Drª Dilani Silveira Bassan
Editores da COLÓQUIO - Revista do Desenvolvimento Regional
jmoraes12@gmail.com e coloquio@faccat.br

sexta-feira, 24 de setembro de 2021

PARTICIPAÇÃO DO SETOR PÚBLICO NA ECONOMIA: UM ESTUDO DE CASO DE PILÕES/RN

 Resumo 

O objetivo do trabalho é analisar o papel que o Setor Público vem desempenhando na economia de Pilões/RN. O percurso metodológico baseou-se em um enfoque qualiquantitativo e para o levantamento de dados foram utilizados os sites do Tesouro Nacional, Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte, Portal da Transparência do município, dentre outros. Os resultados indicam uma elevada dependência do Setor Público, em que pouco mais de 40% da população recebe algum tipo de transferência direta e com a Administração Pública respondendo por cerca de 63% do Valor Adicionado Bruto, no período de 2013 a 2017. Conclui-se que a economia de Pilões/RN tem baixíssimo dinamismo dos setores produtivos e elevado grau de dependência do Setor Público. 

Palavras-chave: Dinamismo econômico. Economia municipal. Setor Público. Pilões/RN.

DOI: 

https://doi.org/10.46699/rce.v26i42.6364

Link: AQUI

DIVULGAÇÃO: Nova edição da Revista Cadernos de Economia

 v. 26 n. 42 (2022): Temática Livre - jan. / dez.

quinta-feira, 2 de setembro de 2021

O cooperativismo no Rio Grande do Norte

Resumo: 

O trabalho pretende construir um cenário do cooperativismo potiguar, no período mais recente (de 2010 a 2018), com destaque aos principais ramos de atuação, a alterações nos quantitativos de cooperados e ocupações geradas pelo segmento. Para este fim, foram realizados pesquisa bibliográfica e levantamento de dados em sites de entidades representativas do segmento, como a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB). Verificou-se que, no período, o número de cooperativas vinculadas ao Sistema OCB caiu de 210 cooperativas para 121 no Rio Grande do Norte o que resultou também na redução do número de cooperados. Neste período, havia uma modesta ampliação dos postos de trabalho gerados pelo cooperativismo potiguar com um aumento de 178 pessoas. Em termos da distribuição entre ramos, o Agropecuário reunia o maior número de cooperativas (de 24,26% das cooperativas); o ramo de Infraestrutura tinha o maior número de associados (50,96% do total) e o de saúde o maior número de trabalhadores com 62,22% do total. 

Palavras-chave: Cooperativismo; geração de emprego; dinamismo econômico; Rio Grande do Norte.

Publicado em: Revista Política e Planejamento Regional - ISSN 2358-4556

AQUI

DIVULGAÇÃO: Nova edição da Revista Política e Planejamento Regional - Vol. 8, No. 3, Setembro a Dezembro de 2021

 Edição Atual - Sumário

RPPR Rio de Janeiro, Vol. 8, No. 3, Setembro a Dezembro de 2021 - publicado em setembro de 2021

ARTIGOS:

Interseccionalidade no planejamento: construir uma cidade convivial com e para as mulheres

Territórios, políticas e manipulações: a segurança pública no olhar da letalidade violenta no Estado do Rio de Janeiro

O cooperativismo no Rio Grande do Norte

Autor: Boanerges de Freitas Barreto Filho

Espaços rurais metropolitanos: Um olhar para as políticas públicas voltadas ao novo rural e às pressões urbanas

AQUI

terça-feira, 24 de agosto de 2021

DIVULGAÇÃO: Minicurso: "Construção e publicização da teoria social de Marx, a partir da revista 'Anais Franco-Alemães' (1844)"

 Venho por meio deste convidar docentes e discentes deste Departamento para participarem do minicurso "Construção e publicização da teoria social de Marx, a partir da revista Anais Franco-Alemães (1844)".

O minicurso será nos dias 25 de agosto (próxima quarta-feira) e 01 de setembro (quarta-feira da semana que vem), das 15:00h às 18:00h. Só basta participar dos dois encontros e assinar o link da frequência com nome completo e e-mail. Assim, os receberão um certificado de 6 horas pela sua participação.

Essa é uma realização do Projeto de Estudos e Práxis Marxistas (PEPM/PROEX/UERN). 

Para mais informações siga o PEPM nas redes sociais:





Atenciosamente. 
Prof. Dr. João Bosco Brito do Nascimento (coordenador do PEPM).

DIVULGAÇÃO: CIVITAS - Revista de Ciências Sociais - v. 21 n. 2 (2021)

v. 21 n. 2 (2021): Digitalização e dataficação da vida: pervasividade, ubiquidade e hibridismos contemporâneos

Publicado: 2021-08-24
Destaco:
Experiências de estudantes de ensino superior com o ensino remoto no contexto da Covid19.
Maria Elisa Máximo

Temporalidade ansiosa e a frustração do (i)limitado
Paula Sibilia, Manuela Arruda Galindo

DIVULGAÇÃO: Revista Caminhos de Geografia - v. 22 n. 82 (2021): Agosto

Revista Caminhos de Geografia:


Uma nova edição foi publicada.


DESTACO:

Ângela Maria Endlich, Américo José Marques

THE KUZNETS CURVE FOR MOTORCYCLES IN BRAZIL [A CURVA DE KUZNETS PARA MOTOCICLETAS NO BRASIL]
Fábio Gama, Suzana Quinet de Andrade Bastos, Tiana de Paula Assis, Luíza Carvalho



Livro: ACUMULAÇÃO DEPENDENTE E SUBDESENVOLVIMENTO - André Gunder Frank

Livro: ACUMULAÇÃO DEPENDENTE E SUBDESENVOLVIMENTO

André Gunder Frank

Capítulo 6 - O Imperialismo e a Transformação dos Modos de Produção na Ásia, África e América Latina, 1870-1930

Link:

https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/347338/mod_resource/content/1/Frank%20Cap%206.%20%E2%80%9CO%20imperialismo%20e%20a%20transformac%CC%A7a%CC%83o%20dos%20modos%20de%20produc%CC%A7a%CC%83o.pdf 

Ver também:

Dependência e Superexploração da Força de Trabalho no Desenvolvimento Periférico 

Marcelo Dias Carcanholo

Link:

http://biblioteca.clacso.edu.ar/ar/libros/reggen/pp06.pdf

---------------------------------------------------------

LINHAGENS E VARIANTES DO PENSAMENTO DEPENDENTISTA 

José Elesbão de Almeida

Link:

https://www.ipea.gov.br/code2011/chamada2011/pdf/area5/area5-artigo5.pdf