“A Sudene e o processo de desenvolvimento regional”

O coordenador-geral de Gestão Institucional da autarquia, Manoel Barreiros, explicou que a atual base da estratégia regional é promover a inclusão social através da ampliação da base econômica e da distribuição dos ativos estratégicos.
Foram repassadas informações sobre a finalidade, missão, mecanismos institucionais e instrumentos operacionais da Sudene. Os Fundos de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE), Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e os incentivos fiscais foram destacados como principais atrativos para a instalação de empreendimentos na Região. A estimativa é de que os dois Fundos sejam responsáveis pelo investimento de R$ 64,4 bilhões no Nordeste entre 2015 e 2018, como demonstrado no slide abaixo:
Tabela Fundos


















Com relação aos incentivos fiscais, foram aprovados 622 pleitos nos anos de 2013 e 2014, cujos empreendimentos contemplados representaram investimentos superiores a R$ 60 bilhões. Foram citados, ainda, os principais projetos estruturadores nos quais a Sudene vem trabalhando: Trem da Costa Dourada; Malha Aérea Regional; Planos de Desenvolvimento Sub-Regional Sustentável; Cultura de Trigo nos Cerrados do Nordeste; Planejamento Energético da Região; Programa de Pesquisa, Desenvolvimento Tecnológico e Competitividade para o Nordeste Brasileiro; Programa Água para Todos; Implantação de Corredores Multimodais de Transporte de Cargas e Passageiros na Região; Mapeamento da Rede de Água e Esgoto das Grandes Cidades do Nordeste; Implantação de Grandes Linhas de Transmissão para Cidades Litorâneas do Nordeste; Levantamento Aerofotogramétrico do Nordeste e Procondel.
Sudene

0 Response to "“A Sudene e o processo de desenvolvimento regional”"

Postar um comentário