a violência no RN

A escalada da violência é nacional. Os índices e as matérias jornalísticas não deixam dúvida que inúmeros municípios estão passando por uma epidemia (qualquer coisa maior que 10 na taxa de homicídios já é considerado nível epidêmico).

A sensação é de total insegurança. Aqui no RN não é diferente, mas alguns aspectos merecem atenção:

- Municípios com população pequena (até 5.000 habitantes), em que, até pouco tempo, podia-se dormir tranquilamente, têm relatos cada vez mais corriqueiros da violência a partir da disseminação de drogas, em especial, o crack;
- Os crimes contra o patrimônio (dos furtos aos ataques a bancos) se tornaram recorrentes nas médias e pequenas cidades;
- O colapso do sistema penitenciário é "cantado em verso e prosa" por especialistas e leigos;
- O uso de armas de fogo sem registro se tornou corriqueiro. Parece o "Velho Oeste";
- As ações de prevenção e dissuasão praticamente desapareceram do cenário potiguar. A polícia não consegue coibir as ações cada vez mais audaciosas dos marginais;
- A taxa de resolução dos casos é bem aquém do ideal. Investigar, identificar e instruir adequadamente os inquéritos não tem sido a regra, mas exceção;
- Os aparatos policiais (militar e civil) não tem merecido a devida atenção dos governantes. Os parcos recursos destinados ao setor de segurança ao longo dos governos agora deixam evidentes as fragilidades;
- O emaranhado legal contribui para a sensação de impunidade; 
- Por estas bandas cada vez mais "pessoas sensatas" consideram a vingança como medida "tolerável";
- A tolerância com "pequenas" transgressões é evidente;
- A violência contra a mulher é relativizada;
- A cultura da violência é cada vez mais lugar-comum.

Temos um cenário aterrador, mas as autoridades parecem anestesiadas ou, o que é pior, parecem não ser capazes de enxergar a gravidade da situação. E se enxergam, não conseguem executar as ações necessárias para enfrentamento dos problemas.

A seguir, pode-se consultar os municípios potiguares entre os mais violentos do país.

500 cidades mais violentas - versão 2014


Mortes por armas de fogo: AQUI



0 Response to "a violência no RN"

Postar um comentário