transposição do são francisco

Leiam o que disse Elias Fernandes ao Portal no Ar:

"Ex-DNOCS aponta transposição do São Francisco no RN apenas para 2020"

Segundo ex-diretor do Dnocs, Elias Fernandes, tem faltado força politica para acelerar obras nos trechos que contemplam o RN


Os benefícios da Transposição do Rio São Francisco devem demorar ao menos mais cinco anos para chegarem para o Rio Grande do Norte. O alerta é do ex-diretor do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), Elias Fernandes. Segundo ele, tem faltado força politica do Estado para acelerar as obras nos trechos que contemplam diretamente a região.
Em visita recente ao RN, o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, informou que as obras para o estado deverão ser licitadas até o final deste ano e que a execução só deve teve ter início em 2016. O prazo de conclusão previsto é 2019. “Com isso, o RN só deverá começar a receber os benefícios em 2020”, estimou Fernandes.
O ex-diretor do Dnocs diz ainda que, dentre os estados que serão beneficiados pelo projeto do Governo Federal, o RN é o mais atrasado e revela que não há sequer projeto elaborado.
“Curiosamente, à época em que houve as contratações dos lotes para início das obras, o Ministro da integração era do PSB, partido que governava os estados de Pernambuco (PE), Paraíba (PB) e Ceará (CE), onde os trabalhos já estão bem adiantados”, declarou ele destacando o papel político da evolução dos projetos estaduais.
No mês de abril o ministro Occhi anunciou que as obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco alcançaram o índice de 74,5% de execução. Nos quatro primeiros meses do ano, o governo investiu cerca de R$ 600 milhões nas obras, contra R$ 277 milhões executados no mesmo período do ano passado.
Segundo o ministro, as obras garantirão segurança hídrica para 12 milhões de habitantes de 390 municípios dos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.
Entenda a transposição
A transposição é composta por dois grandes eixos de distribuição. O Eixo Leste, que percorre uma distancia de 200 km, a partir da Barragem de Itaparica, no município de Floresta (PE), que beneficiará os estados da PB e PE; E o Eixo Norte, que percorrerá cerca de 400 km, com ponto de captação de águas no município de Cabrobró (PE), chegando à PB, PE, CE e RN.
A capitação de águas será feita através do bombeamento até grandes reservatórios, dos quais as águas serão distribuídas através de canais e ramificações de modo que cheguem até aos leitos dos rios que percorrem os estados contemplados.
No caso do RN, a capitação das águas do São Francisco será feita através do açude Coremas/Mãe d’Água na (PB), onde é feito o represamento das águas do Rio Piranhas-Açu, que banha os estados da PB e RN.

Portal no Ar
----------------------------------------------------------------------------------
No dia 30 de maio escrevi as postagens:

0 Response to "transposição do são francisco"

Postar um comentário