ESTADO-CAPITAL-TRABALHO: ELEMENTOS PARA PENSAR O CASO DAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS (PPPs) NO SEMIÁRIDO NORDESTINO

Diego Pessoa Irineu de França, Antonio Thomaz Junior

Resumo




O objetivo do presente artigo consiste em discutir o papel do Estado enquanto meio facilitador para apropriação da terra e da água na região da fruticultura irrigada, situada no semiárido do Nordeste brasileiro. Trata-se de enfatizar as ações no que tange a dominação dos recursos naturais, bem como discutir a articulação da esfera público-estatal que, a nosso ver, consiste na condição da existência do capital fruticultor, sobretudo quando pensamos as políticas de Perímetros Irrigados, que correspondem a um ordenamento territorial guiado à concessão de bens públicos a empresas privadas e de criação de infraestrutura que subsidiam tais empreendimento. A ideia consiste em realizar um panorama dos mecanismos por meio dos quais o capital se expande por tais territórios, sobretudo por seu potencial estratégico, e exemplificar, com alguns casos, os conflitos daí decorrentes.

Texto completo:

0 Response to "ESTADO-CAPITAL-TRABALHO: ELEMENTOS PARA PENSAR O CASO DAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS (PPPs) NO SEMIÁRIDO NORDESTINO"

Postar um comentário