Estrutura produtiva e rede urbana no estado do Ceará durante o período de 1980-2010

RESUMO 

A presente tese tem como objetivo estudar a evolução e conformação da rede urbana do estado do Ceará a partir dos determinantes impostos pelas transformações econômicas brasileiras e sua inserção na conjuntura do sistema capitalista mundial no período de 1980 a 2010. 

Buscou-se demonstrar as mudanças deste complexo urbano como resultado das adaptações impostas pelas renovações da lógica de acumulação, que se apropria de maneira seletiva e desigual dos espaços. 

Utilizou-se como recurso metodológico a análise histórico-estrutural evidenciando como se formaram historicamente as estruturas que caracterizam o desenvolvimento regional-urbano do Ceará, expresso na formação de seu complexo urbano e na sua transformação ao longo do tempo. Assim, justifica-se que apesar da periodização acima definida, recorreu-se a períodos históricos prévios captando a dinâmica deste processo de formação de estruturas. 

Observou-se que, sobre uma organização urbana herdada das determinações do complexo extensivo pecuária-algodão e marcada por forte primazia da capital, começa a passar por mudanças capitaneadas pelos vetores do planejamento desenvolvimentista a partir dos anos 1950, que se consolidam na década de 1970 com a implantação do III Polo Industrial do Nordeste, em Fortaleza. 

Predominantemente circunscritas à capital, estas mudanças renovam a concentração. Com a reestruturação econômica promovida pelo ajuste neoliberal, este complexo urbano passou por processos de “spatial fix” consubstanciados na evolução de modernização econômica vivenciados após meados dos anos 1980 em sintonia com o macro contexto conjuntural. Com sensíveis alterações na condução da política econômica, ora em diante concebida nos marcos do paradigma neoliberal de regulação, os instrumentos de atração de investimentos mobilizados pelo tripé agronegócio-indústria-turismo ditou os rumos dos ajustes operacionalizando transformações na rede urbana

A modernização agrícola seletiva pautada na fruticultura irrigada, a indústria incentivada concentrada na RMF e em alguns centros intermediários com predomínio de ramos tradicionais (calçados, têxtil e alimentos) e o setor terciário induzido pela retomada do consumo urbano e pelas atividades do turismo em alguns espaços caracterizaram o panorama implicado pela reestruturação. 

Como resultado, imprimiu-se novas conformações na rede, com emergência da metropolização, de alguns poucos centros intermediários e de um amplo conjunto de pequenas cidades em conexão com o rural, consistindo em arranjos urbanos catalizadores do processo de apropriação desigual e seletivo do espaço.

TESE DO PROFESSOR LIMA JR - AQUI 

Resultado de imagem para FRANCISCO DO Ó DE LIMA JR

LEIA TAMBÉM: SUDENE E FORÇAS SOCIAIS NORDESTINAS - AQUI

0 Response to "Estrutura produtiva e rede urbana no estado do Ceará durante o período de 1980-2010"

Postar um comentário