NORDESTE: INADIMPLÊNCIA EM ALTA

O estoque de crédito do Nordeste voltou a cair em abril, totalizando saldos da ordem de R$ 395.970 milhões no final do mês, queda de 1% em relação a março. O mesmo período assinalou crescimento da inadimplência total, de 4,14% para 4,26%.
Os dados do Banco Central do Brasil mostram que em âmbito nacional o decréscimo do crédito foi de apenas 0,2%, somando R$3.072 bilhões, enquanto no acumulado de 12 meses caiu 2,2%.
Desse montante, as operações com pessoas físicas cresceram 0,1% no mês, alcançando R$1.577 bilhões, enquanto a carteira de pessoas jurídicas decresceu 0,5%, para R$1.495 bilhões. Esse panorama basicamente se repete no Nordeste, onde o saldo de empréstimos para pessoas físicas permaneceu estável em relação a março, chegando aos R$ 244.617 milhões, enquanto houve declínio de 0,98% no caso das operações com pessoas jurídicas (R$ 151.353 milhões).
Entre as grandes regiões brasileiras, somente em duas se registrou aumento do estoque de crédito na comparação com março: no Norte (de R$ 115.090 milhões para R$ 115.272 milhões) e no Centro-Oeste (de R$ 331.074 milhões para R$ 333.068 milhões). No Sudeste, o saldo atingiu R$ 1.621.718 milhões no final de abril ante R$ 1.630.889 milhões em março.
ESTOQUE DE CRÉDITO DO NORDESTE EM ABRIL/2017. VALORES EM R$ MILHÕES.
NE/ESTADOS
PFISICA
PJURDICA
TOTAL
INA.PF.%
INA.PJ.%
INA.TOTAL%
Nordeste
244.617
151.353
395.970
4,39
4,04
4,26
Maranhão
25.663
12.237
37.899
4,63
5,81
5,01
Piauí
12.847
6.352
19.199
3,78
3,40
3,65
Ceará
34.707
31.979
66.686
4,36
3,07
3,74
R.G. do Norte
19.863
10.142
30.006
4,70
3,86
4,42
Paraíba
20.671
6.476
27.146
3,98
4,52
4,11
Pernambuco
38.523
31.991
70.513
4,48
3,09
3,85
Alagoas
14.776
5.521
20.297
4,52
6,82
5,14
Sergipe
12.765
5.104
17.869
4,05
4,05
4,05
Bahia
64.803
41.552
106.354
4,46
4,68
4,55
Fonte: Banco Central. Elaboração Agência  Prodetec.
Inadimplência sobe
A qualidade do crédito piorou em quase todo o Nordeste na comparação de abril com o mês anterior. Dos nove estados, apenas Sergipe registrou leve retração nos índices de inadimplência. Nos demais, houve altas, especialmente no segmento das pessoas físicas.
O índice geral do Nordeste de 4,26% superou o observado no conjunto do país (3,9%). No caso das famílias, o indicador nacional de 4% se manteve estável em âmbito nacional enquanto no Nordeste pulou de 4,27% em março para 4,39% em abril.
Por sua vez, na carteira de empresas a inadimplência cresceu de 3,7% para 3,8% no país, e de 3,93% para 4,04% no Nordeste.
Conforme mostra a tabela abaixo, apesar de registrar queda, a taxa de inadimplência no Maranhão ainda é a maior entre os estados nordestinos (5,01%).
ESTOQUE DE CRÉDITO DO MARANHÃO EM 2017. VALORES EM R$ MILHÕES.
PERÍODO
PFISICA
PJURDICA
TOTAL
INA.PF.%
INA.PJ.%
INA.TOTAL%
jan/2017
25.406
12.825
38.231
4,38
5,21
4,66
fev/2017
25.492
12.666
38.159
4,40
5,85
4,88
mar/2017
25.626
12.442
38.068
4,42
5,90
4,91
abr/2017
25.663
12.237
37.899
4,63
5,81
5,01
Fonte: Banco Central. Elaboração Agência  Prodetec.
O menor índice de inadimplência geral entre os estados nordestinos foi registrado no Piauí (3,65%), taxa inferior à média observada no país como um todo.
ESTOQUE DE CRÉDITO DO PIAUÍ EM 2017. VALORES EM R$ MLHÕES.
PERÍODO
PFISICA
PJURDICA
TOTAL
INA.PF.%
INA.PJ.%
INA.TOTAL%
jan/2017
12.669
6.378
19.047
3,82
3,20
3,61
fev/2017
12.754
6.371
19.125
3,88
3,36
3,71
mar/2017
12.816
6.396
19.213
3,72
3,25
3,56
abr/2017
12.847
6.352
19.199
3,78
3,40
3,65
Fonte: Banco Central. Elaboração Agência  Prodetec.
Queda no Ceará e RN
De acordo com os dados do Banco Central, tanto no Ceará como no Rio Grande do Norte observou-se queda nos empréstimos para o segmento das famílias. Houve, igualmente, recuo nas operações com as pessoas jurídicas em ambos os estados.
ESTOQUE DE CRÉDITO DO CEARÁ EM 2017. VALORES EM R$ MILHÕES.
PERÍODO
PFISICA
PJURDICA
TOTAL
INA.PF.%
INA.PJ.%
INA.TOTAL%
jan/2017
34.608
31.213
65.821
4,19
2,74
3,50
fev/2017
34.596
31.689
66.284
4,20
2,92
3,59
mar/2017
34.717
32.220
66.938
4,20
3,15
3,70
abr/2017
34.707
31.979
66.686
4,36
3,07
3,74
Fonte: Banco Central. Elaboração Agência  Prodetec.
ESTOQUE DE CRÉDITO DO RIO GRANDE DO NORTE EM 2017. VALORES EM R$ MILHÕES.
PERÍODO
PFISICA
PJURDICA
TOTAL
INA.PF.%
INA.PJ.%
INA.TOTAL%
jan/2017
19.779
10.177
29.955
4,23
3,08
3,84
fev/2017
19.809
10.392
30.201
4,37
3,53
4,08
mar/2017
19.872
10.275
30.147
4,42
3,61
4,14
abr/2017
19.863
10.142
30.006
4,70
3,86
4,42
Fonte: Banco Central. Elaboração Agência  Prodetec.
Quadro negativo na Paraíba
Salvo pelo desempenho dos empréstimos destinados às famílias, cujo saldo avançou um pouco (de R$ 20,629 milhões para R$ 20.671 milhões), na Paraíba o quadro foi de involução no mês de abril na comparação com o mês anterior.
ESTOQUE DE CRÉDITO DA PARAÍBA EM 2017. VALORES EM R$ MLHÕES.
PERÍODO
PFISICA
PJURDICA
TOTAL
INA.PF.%
INA.PJ.%
INA.TOTAL%
jan/2017
20.458
6.791
27.248
3,83
3,57
3,77
fev/2017
20.533
6.728
27.262
3,88
4,13
3,94
mar/2017
20.629
6.599
27.228
3,84
4,36
3,97
abr/2017
20.671
6.476
27.146
3,98
4,52
4,11
Fonte: Banco Central. Elaboração Agência  Prodetec.
Em Pernambuco, por sua vez, registrou-se aumento no saldo das operações voltadas para o segmento de pessoas físicas (de R$ 38.501 milhões para R$ 38.523 milhões). No entanto, o desempenho negativo na área de empresas comprometeu o desempenho geral que decresceu de R$ 70,9 bilhões em março para R$ 70,5 bilhões em abril.
ESTOQUE DE CRÉDITO DE PERNAMBUCO EM 2017. VALORES EM R$ MILHÕES.
PERÍODO
PFISICA
PJURDICA
TOTAL
INA.PF.%
INA.PJ.%
INA.TOTAL%
jan/2017
38.306
33.061
71.368
4,42
3,28
3,89
fev/2017
38.355
32.999
71.354
4,37
3,25
3,85
mar/2017
38.501
32.466
70.967
4,37
3,18
3,82
abr/2017
38.523
31.991
70.513
4,48
3,09
3,85
Fonte: Banco Central. Elaboração Agência  Prodetec.
Alagoas e Sergipe
As informações do Banco Central mostram que entre os estados do Nordeste, o maior aumento da taxa de inadimplência ocorreu em Alagoas (de 4,58%, em março, para 5,14%, em abril).
ESTOQUE DE CRÉDITO DE ALAGOAS EM 2017. VALORES EM R$ MILHÕES.
PERÍODO
PFISICA
PJURDICA
TOTAL
INA.PF.%
INA.PJ.%
INA.TOTAL%
jan/2017
14.713
5.349
20.062
4,37
3,81
4,22
fev/2017
14.731
5.519
20.250
4,43
4,13
4,35
mar/2017
14.775
5.431
20.206
4,39
5,08
4,58
abr/2017
14.776
5.521
20.297
4,52
6,82
5,14
Fonte: Banco Central. Elaboração Agência  Prodetec.
Ao contrário de Alagoas, o panorama do crédito em Sergipe em abril trouxe melhorias em relação a março, com desempenhos positivos nos empréstimos e nas taxas de inadimplemento. Segundo os dados do Bacen, registraram-se aumentos no saldo de empréstimos destinado às famílias (de 12.752 milhões para R$ 12.765 milhões) e às empresas (de R$ 5.061 milhões para R$ 5.104 milhões). No caso da qualidade do crédito, houve declínios nas taxas de inadimplência geral (de 4,21% para 4,05%) e setoriais (pessoas físicas e jurídicas).
Agência Prodetec

0 Response to "NORDESTE: INADIMPLÊNCIA EM ALTA"

Postar um comentário