ZONA DA MATA DE PERNAMBUCO

 Foto: Antiga Usina Serro Azul, Palmares-PE, Maviael Fonseca, 2010.
  Foto: Maviael Fonsêca, 2009.
     











A Zona da Mata de Pernambuco foi um dos primeiros espaços brasileiros a ser explorado economicamente, desde a primeira metade do século XVI, com a extração do pau-brasil e, posteriormente, com o cultivo da cana-de-açúcar, quando surgiram os primeiros engenhos, marca registrada da região até os dias de hoje.

A Mata Sul Pernambucana é um território, na divisão do Ministério do Desenvolvimento Agrário, que tem em sua história uma economia com raízes culturais ligadas à agroindústria canavieira. Privilegiado pelo rico patrimônio histórico e imaterial e pelas belezas naturais de suas praias, estuários e cachoeiras, o território é também marcado por histórias de resistência e lutas pela sobrevivência, uma vez que é onde se concentra a força de trabalho dos menos privilegiados.

Nas ultimas décadas, com o declínio da cultura da cana-de-açúcar por fatores diversos, a Mata Sul de Pernambuco vem sofrendo dificuldades; porém, a diversificação econômica, a organização social e a reforma agrária são processos importantes para a reconstrução do território.

A Árvore do Conhecimento do Território da Mata Sul Pernambucana traz informações sobre a região, abrangendo desde as suas características; atividades econômicas; políticas públicas; programas e projeto; instituições atuantes; até a organização social; além do acesso a recursos de informação na íntegra. As informações podem ser obtidas pela navegação numa estrutura ramificada em forma de árvore hiperbólica, por hipertexto ou pelo serviço de busca.

0 Response to "ZONA DA MATA DE PERNAMBUCO"

Postar um comentário