Marcha dos prefeitos e a mobilização nacional das ‘primas’


Todo ano ocorre a tradicional Marcha dos Prefeitos a Brasília, mas o que poucos sabem é que no mesmo período, por essas ‘coincidências’ da vida, ocorre a Grande Mobilização Nacional das ‘Primas’. 

A música tema do encontro é o clássico de João Márcio e Fabiano:

"Hoje eu durmo lá pra cima
Na casa das prima, na casa das prima
Whisky do bom e mulher bonita
Na casa das prima, na casa das prima
Uma do lado e a outra pra riba
Na casa das prima, na casa das prima

(Vagalume.com)

As primeiras damas podem ficar sossegadas é tudo coincidência...


O que querem os prefeitos?
"Programas subfinanciados, impacto do ajuste fiscal e municipalização dos serviços públicos causam uma crise estrutural nas prefeituras. Estes e outros motivos farão com que os gestores municipais venham à capital federal pedir socorro, especialmente ao Congresso Nacional. A pauta de reivindicações foi apresentada pelo presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, para a imprensa nacional, nesta segunda-feira, 25 de maio.
Durante entrevista coletiva sobre a XVIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, Ziulkoski também antecipou alguns estudos e levantamentos que serão divulgados no eventoEntre eles, está a posição dos prefeitos em relação a alguns pontos da Reforma Política, como a coincidência de mandatos, por exemplo.
Aos jornalistas, o presidente disse que a atual crise vai “proporcionar um debate mais aprofundado do Pacto Federativo”. Ele lembrou que as mudanças reivindicadas pelo municipalismo são apresentadas como Propostas de Emenda à Constituição (PECs). “Portanto, não dependem do Executivo. Este é um momento impar”, completou.
Segundo os dados iniciais apontados pela CNM, a média de atrasos de prefeituras com os fornecedores é de três a seis meses. O impacto do reajuste do mínimo de 2003 para cá foi de R$ 22 bilhões. E em meio a tudo isso não há como interromper o atendimento ao cidadão. “Em 88 tínhamos 30 mil servidores em Saúde, agora temos 1,5 milhão. Tudo tem sido municipalizado. Enquanto os recursos permanecem estáveis”, lamentou Ziulkoski." (CNM)

Alguns pontos:
- A presidente Dilma e Levy estarão empenhados na aprovação das MP's do ajuste no senado;
- Os senadores começarão a votar o ajuste amanhã;
- Os deputados começarão a votar a reforma política.
Ou seja, as atenções estarão muito mais nessas pautas do que no chororô dos prefeitos.

Do RN, segundo Thaisa Galvão, 140 prefeitos confirmaram presença na Marcha.

0 Response to "Marcha dos prefeitos e a mobilização nacional das ‘primas’"

Postar um comentário