Caruaru: Prefeito pagou R$ 575 mil por show de Wesley Safadão

O São João de Caruaru é um evento tradicionalíssimo, sabe-se também que o cantor passou a cobrar um cachê muito alto.
Mas, quase R$ 600 mil é um exagero danado...
Leia:
O pré-candidato a prefeito de Caruaru e delegado, Erick Lessa (PR), criticou, hoje, por meio de nota, a contratação do show de Wesley Safadão no São João da cidade. A apresentação do cantor gerou polêmica pelo cachê de R$ 575 mil pago ao artista. O valor é 85% maior que o pago no ano passado ao mesmo cantor. 
O show chegou a ser suspenso pela Justiça, mas um recurso da prefeitura derrubou a liminar. A administração do prefeito José Queiroz (PDT) alega que o cachê é compatível com o do mercado.
Para Lessa, existe a necessidade de poupar recursos por causa da crise econômica e ao mesmo tempo valorizar artistas da terra. Ele defende uma modernização do São João, na forma de captação de verbas e no planejamento da programação, por exemplo.
Confira a nota na íntegra:
Tendo em vista a grande repercussão a respeito dos cachês pagos aos artistas no São João de Caruaru, considero importante o meu posicionamento:
1 – O assunto é de grande complexidade. Ao mesmo tempo em que deve haver uso racional dos recursos públicos, é extremamente necessária a participação de artistas populares de peso nessa festa que leva o nome da nossa cidade para todo o país e também para o exterior;
2 – O modelo do atual São João foi criado com sucesso, porém, hoje, já existe a necessidade de modernização deste modelo em todas as etapas do processo. Por exemplo:
a) Formas alternativas de captação de recursos, usando a própria estrutura existente para esse fim, como camarotes e frontstage, por exemplo.
b) Planejamento e divulgação antecipada da programação. Assim, toda a cadeia produtiva do turismo na nossa cidade pode se preparar para receber apropriadamente os visitantes.
c) O fortalecimento das festas de bairro e Comidas Gigantes, descentralizando as festividades e potencializando a atratividade turística do evento.
d) Valorização dos artistas locais, com pagamento antecipado, dando tratamento igualitário a todos e criação de cota financeira destinada à contratação destes para a grade do São João.
e) Criação de um teto para pagamento de cachês.
3 – Toda mudança ou adequação deve ter em vista dois pontos: primeiro, o equilíbrio financeiro do São João de Caruaru e segundo, a profissionalização do evento, que tem potencial para trazer resultados ainda mais positivos para todos.
4 – O São João de Caruaru e o Alto do Moura são patrimônio e expressões culturais da nossa gente. A valorização da cultura, deve ser um trabalho permanente, resultado de um projeto que valorize os nossos recursos artísticos durante todo o ano, com a seriedade e transparência que o assunto merece.
BLOG DO MAGNO

0 Response to "Caruaru: Prefeito pagou R$ 575 mil por show de Wesley Safadão"

Postar um comentário