ELEIÇÃO E QUEBRADEIRA

CAMPANHA DE 2018: Quem doará dinheiro aos candidatos?

Os candidatos e candidatas em 2018 não poderão receber doações eleitorais de Pessoas Jurídicas e assim terão que convencer os eleitores a bancarem suas campanhas. 

Sabe o que acho que vai mudar nas eleições em nossa região? Nada. As eleições continuarão sendo resolvidas com a compra de votos, via caixa 2.

Na verdade pode até piorar a situação, pois fora alguns parentes, principalmente nos municípios menores, não se encontrará quem se disponha a meter a mão no bolso para bancar campanhas eleitorais. 

E como serão bancadas? Oficialmente com recursos franciscanos e por fora como historicamente ocorre. Abuso de poder econômico à luz do sol e à vista de todos.

QUEBRADEIRA E CANDIDATURAS

Muitos gestores municipais estão cada vez mais revoltados com a insuficiência de recursos. Por enquanto, sem registros de renúncias e muitos, ora vejam só, dispostos ao "sacrifício" de tentarem a reeleição.

Choradeira

Hoje choram pitangas e não podem nada. Dizem que as prefeituras estão 'quebradas' e a LRF impede tudo.

Logo mais estarão nos palanques prometendo "mundos e fundos". Farão tudo e mais um pouco.

Nos pequenos municípios, ou seja, em quase todos, estarão casa a casa prometendo empregos e o que mais lhes forem solicitados pelos incautos eleitores. Aliás, não serão apenas promessas.

Voto por aqui tem preço. É mercadoria. Vendem-se e compram-se.


Depois? Tudo de novo. Quebradeira, Lenga-lenga, LRF e muito blá-blá-blá...

0 Response to "ELEIÇÃO E QUEBRADEIRA"

Postar um comentário