Abastecimento diário de água é menor no Nordeste

No Brasil, em 2016, 87,3% dos domicílios ligados à rede geral tinham disponibilidade diária de água, percentual que era de 66,6% no Nordeste. Na região, em 16,3% dos domicílios o abastecimento ocorria de uma a três vezes por semana e em 11,2% dos lares de quatro a seis vezes. Foi o que revelaram os resultados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua 2012-2016, divulgada hoje pelo IBGE.
De acordo com Maria Lúcia Vieira, pesquisadora do IBGE, nas regiões Sul e Sudeste a interrupção no abastecimento não é algo frequente, ocorrendo somente em situações de emergência: “Quando o abastecimento não é habitual, a população precisa acumular água ou pegar água em outra fonte”.
#PraCegoVer Gráfico de percentual de domicílios por Grandes Regiões segundo a disponibilidade da rede geral de abastecimento de água – 2016
 A região Norte apresentava o menor percentual de domicílios em que a principal forma de abastecimento de água era a rede geral de distribuição (59,8%). Por outro lado, a região se destacava quando se tratava de abastecimento através de poço profundo ou artesiano (20,3%); poço raso, freático ou cacimba (12,7%); e fonte ou nascente (3,1%).
Em 5,7 milhões dos domicílios do país o lixo era queimado na propriedade
Também em 2016, em 86,6% dos domicílios do país o lixo era coletado diretamente por serviço de limpeza. No entanto, nas regiões Nordeste e Norte esse percentual era menor: 67,5% e 70,2%, respectivamente.
Quanto à queima do lixo na propriedade, Maria Lúcia ressalta que o Norte (18,5%) e o Nordeste (17,0%) registraram esse destino como o segundo mais frequente em ambas as regiões: “Essa prática tem maior impacto ambiental”.
Ainda segundo a pesquisadora, Maranhão (29,7%) e Piauí (26%) foram os estados que apresentaram os maiores percentuais de domicílios que adotavam essa prática, enquanto Rio de Janeiro (1,1%) e São Paulo (0,7%) apresentavam os menores.
IBGE

0 Response to "Abastecimento diário de água é menor no Nordeste"

Postar um comentário