CAPRINOS E OVINOS NO SEMIÁRIDO

A Caatinga é o ecossistema predominante na região semiárida, cuja flora é composta por árvores e arbustos caracterizados pela rusticidade, tolerância e adaptação às condições climáticas da região. A composição florística não é uniforme e pode variar de acordo com o volume das precipitações, da qualidade dos solos, da rede hidrográfica e da ação antrópica. A maior parte das plantas apresenta espinhos, microfilia, cutículas impermeáveis, caducifolia, sistemas de armazenamento de água em raízes e caules modificados e mecanismos fisiológicos que permitem classificá-las como plantas xerófilas. 

Das formações vegetais, considera-se a Caatinga um dos biomas brasileiros mais alterados pelas atividades humanas. Apesar de sua importância biológica e das ameaças à sua integridade, cerca de 5% de sua área estão protegidos em Unidades de Conservação Federais, o que permite classificar a Caatinga como um dos ecossistemas brasileiro menos protegido e mais ameaçado. 

Conforme informações citadas, o aumento do rebanho de caprinos e ovinos, no período de 1996 para 2007, no Nordeste, e o crescimento da área cultivada com pastagens demonstram que os produtores estão buscando melhorar o sistema de produção, introduzindo forrageiras com maior capacidade de suporte, intensificando mais o sistema produtivo. 

Na região semiárida nordestina, o efetivo do rebanho bovino, no período de 1996- 2007, aumentou em 13,0%, enquanto o de caprinos e ovinos, em 27,0% e 31,0%, respectivamente. Ressalta-se que os efetivos de caprinos e ovinos representam em torno de 85,8% e 54,0%, respectivamente, do total do Brasil. 

MAIS AQUI

0 Response to "CAPRINOS E OVINOS NO SEMIÁRIDO"

Postar um comentário